sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Debate sobre o bairro Moinhos de Vento no Lorita

No anoitecer de quarta-feira (17/12), eu e Mário Kerber fizemos um debate sobre o bairro Moinhos de Vento no pátio coberto de parreiras do Lorita Restaurante (Castro Alves, 678, bairro Rio Branco, Porto Alegre). Foi uma promoção da Nexo Comunicações da jornalista Rejane Martins ( na extrema direita da foto, de pé e de blusa e calça escuras), responsável por um dos eventos mais bem sucedidos da cidade, o Mesa de Cinema.

O leitmotiv do debate foi meu livro, Moinhos de vento - Histórias de um bairro de Porto Alegre. Houve intensa participação do público presente, já que o Moinhos, como se sabe por aqui, é uma das áreas mais badaladas da capital. E, ao que parece, não só dela. Dizem, não sei se é verdade, que o Narrador Galvão Bueno teria declarado no Bem, amigos do SportTV que a Rua Padre Chagas seria o maior (ou um dos maiores) point de encontros do Brasil. Sendo assim, não é de se admirar que, tendo se iniciado perto das 20h, a discussão sobre o Moinhos tenha se estendido até as 22h. Entre os presentes, estava o jornalista Roger Lerina, que assina a ContraCapa do Segundo Caderno de Zero Hora.

Curiosamente, o Lorita Restaurante fica numa área pertencente, no início do século XX, à chácara de Antônio Mostardeiro (e de sua mulher, Dona Laura, ambos nomeando, hoje, duas das ruas mais conhecidas dos bairros Moinhos de Vento e Rio Branco). Ou seja, o local do debate sobre Moinhos de Vento - Histórias de um bairro de Porto Alegre não poderia ser mais apropriado. A proprietária é a psiquiatra Roberta Horn Gomes ( na foto, de pé e de blusa verde). Ela e o chef Peter Knoblich (na foto, entre Roberta e Rejane) tornam o Lorita um dos espaços gastronômicos mais interessantes da cidade. Enquanto eu e o Mário conversávamos com o público, por exemplo, nos foi servida uma iguaria absolutamente inédita: tomates defumados. Quem provou, pessoal, não esquece o sabor. Nem nos passou pela cabeça que aquela inigualável delícia poderia ser um prosaico tomate. Aliás, esse item é uma exclusividade do Lorita, que tem defumador próprio. Vale a pena conhecer o restaurante, que serve carnes, peixes e funghis muitos saborosos.

Um comentário:

Labanca disse...

Prezado,
estou fazendo uma pesquisa sobre um possível personagem do Moinhos de Vento e gostaria de entrar em contato com o senhor para algumas perguntas. Não achei seu e-mail, portanto se puder escrever para gabriellabanca@yahoo.com.br agradeço imensamente.

Atc.,
GABRIEL LABANCA
PPGH/UERJ